MBA no exterior: como e quando cursar?

Confira dicas de como cursar um MBA internacional com um profissional que já passou por isso

A pergunta é curta, mas os desafios são imensos. O investimento é alto – tanto financeiro quanto de tempo para se dedicar às aulas e ao estudo. Além disso, fazer um MBA exige tempo e esforço e, por isso, fica a dúvida de quando é a fase correta de prestar um master ou se seria melhor investir em outra especialização.

Este também foi o desafio do designer de produtos e empresário Henrique de Mello Franco. Aos 27 anos, o carioca graduado no International MBA da IE Business School nos conta sua trajetória e dá dicas para quem busca fazer uma especialização no exterior.

Empreendedorismo na veia

Durante quatro anos, logo após se formar em design, Henrique em parceria com outros três sócios, comandou a empresa de design estratégico O Formigueiro. Essa foi uma oportunidade para desenvolver projetos de grande porte, muita experiência e reconhecimento no cenário do design carioca.

Henrique: “Com o sucesso da O Formigueiro, começamos a nos envolver no cenário de startup do Rio de Janeiro. Passamos a dar workshops em diversas capitais, montar coletivos de design, participar de grandes projetos e eventos de muita relevância, como o Rio+Design, SP Design Week, Expo Milano e Paris Design Week.”

O Formigueiro

Chegou a crise, os planos mudaram

Porém, seus planos começaram a mudar devido à crise político-econômica que o Brasil passava.

Henrique: “Desde o começo, tivemos bastante reconhecimento pelo nosso trabalho. Aprendemos e nos desenvolvemos muito nesses anos, agregando muita experiência aos nossos currículos.

Porém, com a chegada da crise econômica, o design não era prioridade das empresas e o número de projetos começou a cair. Paralelo a isso, comecei a ver que meus ideais e dos meus sócios não estavam tão alinhados.  Por isso comecei a pensar em novos caminhos.”

E o que fazer agora?

Como sempre sentiu necessidade de se atualizar e desenvolver novas habilidades, Henrique passou a procurar por especializações e cursos profissionalizantes fora da Brasil. Foi assim que optou por prestar MBA para abrir novos caminhos em sua carreira.

Henrique: “No final de 2014, participei de um evento da IE Business School no Rio e conheci mais sobre os cursos que a universidade oferecia, além de seus conceitos, que prezam pela inovação e empreendedorismo. Foi assim que cheguei a Madri.”

Confira dicas para cursar um MBA internacional

Mesmo parecendo um sonho distante, fazer um MBA no exterior é mais possível do que muitos imaginam.

Confira algumas dicas que o Henrique nos passou para decidir o momento correto, como proceder na aplicação e como pode ser um curso fora do Brasil:

  1. Escolha o melhor momento

Mudar de carreira, se profissionalizar ou ter uma visão mais ampla de uma função pode ser um bom motivo para ingressar num MBA. Porém, é importante que cada profissional seja estratégico em sua escolha.

Henrique: “Eu sempre aconselho que os interessados em cursar um MBA internacional entendam se é um momento estratégico para realizar isso em sua vida profissional.

Isso é uma transição de carreira e deve ser levado em consideração o momento de vida que você está levando, se é o melhor período para sair do seu país e ingressar neste curso ou mesmo se é o melhor momento para mudar de carreira. Não adianta cursar só para ter um título no currículo.”

  1. Busque conselhos e mostre interesse

Processos de aplicação em universidades estrangeiras costumam ser bem diferentes do que estamos acostumados no Brasil. As vezes achamos os processos complicados e com poucas informações. Sites em outros idiomas, termos complicados e dinâmicas diferentes sempre podem dificultar o ingresso num curso.

Por isso, buscar pessoas que já o tenham feito para guiar seus passos é uma boa opção.

Henrique: “Eu conversei com muitas pessoas que já tinham cursado faculdades ou MBAs fora do Brasil para me ajudarem em como me inscrever, entender o perfil que as universidades buscam, tipos de perguntas que seriam feitas nos processos e os interesses de cada universidade em seus potenciais alunos.

Resumindo, busquei entender quais eram os traquejos para ser aceito num processo tão rigoroso, mas definitivamente, mostrar interesse foi um conselho unânime.

Dependendo do estilo e do foco de cada universidade, experiências diversas como empreendedorismo e inovação, voluntariado, esportes etc., alinhado a um bom currículo podem fazer grande diferença.”

  1. Não se importe em mudar de carreira

Nenhuma mudança de carreira é fácil, muito menos quando há um “down grade”. Os interessados em um MBA internacional devem entender que há a possibilidade de ganhar menos ou mesmo começar uma carreira do zero.

Henrique: “Eu busquei o MBA, pois queria sair da área de design e mudar de carreira. Para mim era o momento correto. Porém, vi muito executivos e muitos profissionais experientes, com mais de 10 anos de mercado, que tiveram que mudar completamente de padrões para seguir com o curso e seguir seus sonhos.”

  1. Escolha uma boa universidade

Um MBA pode gerar muito network e convivência com pessoas das mais diversas especialidades. É necessário pensar que se terá convívio com profissionais de mais diversas áreas e nacionalidades, podendo agregar experiências e oportunidades.

Henrique: “Ambientes como este podem, além de abrir portas para a carreira, dar uma visão de mundo diferente. A IE Business School me proporcionou mais do que uma abertura de pensamento, mas também contato com pessoas do mundo todo.

Lá há uma grande diversidade de alunos. Na minha classe eram 55 alunos e mais de 30 nacionalidades com os mais diversos conhecimentos.”

  1. Se empenhe e estude

Quando investimos num MBA, é necessário que todas as experiências sejam aproveitadas.

As universidades proporcionam diversos trabalhos em equipe e desenvolvimento de projetos, permitindo colocar em prática o que é ensinado, sentir o gosto de um cotidiano de empresa e projeto, e aprender ainda mais.

Henrique: “Quando cheguei na Espanha, passei alguns perrengues. Tive receio de não dar conta dos estudos, pois tinham matérias que nunca tinha visto anteriormente e pessoas muito mais experientes do que eu. Mas com estudo e correndo atrás de conhecimento, consegui me superar e ter bons resultados.

Além disso, esses cursos podem proporcionar laboratórios de desenvolvimento que permitem alavancar o negócios pessoais no mercado internacional.

  1. Faça um planejamento financeiro

Muitas pessoas pedem demissão para poder ficar um período de estudos fora do país de origem e cursar um MBA. Porém, é necessário um estudo financeiro que permita não apenas pagar o curso, que pode ser muito caro, como também se manter no país que de destino.

Henrique: “Diversas empresas financiam o MBA de seus funcionários. Se esse não for o caso, é possível fazer um financiamento com bancos ou instituições internacionais conveniadas as universidades, ou mesmo conseguir bolsas parciais e integrais. Basta pesquisar e conversar com pessoas que já passaram pela mesma situação.”

  1. Arrisque

Empenho e estudos não são tudo na vida. É necessário arriscar e buscar novos caminhos, mesmo que pareçam difíceis.

Henrique: São inúmeros os ganhos intangíveis de um MBA no exterior, tanto do lado profissional quanto do pessoal. A vivência no exterior proporciona experiências únicas e desafiadoras, não só pelo fato de o curso ser ministrado em outro idioma, mas também pelo rigor da grade curricular e extracurricular.

Todo o processo é trabalhoso e exige energia, foco e resiliência. Apenas os que estiverem intimamente comprometidos e dispostos a arriscar obterão sucesso”

Atualmente, Henrique está responsável pelo desenvolvimento de negócios internacionais na startup Leadz, e se sente mais satisfeito com sua carreira atual.

Henrique: Definitivamente estou mais feliz do que antes. Superei muitas dificuldades e passei por altos e baixos, mas uma experiência como a que tive e o conhecimento de mundo que fui capaz de acrescentar em minha vida são impagáveis”.

Também passou por momentos parecidos na carreira e quer ajudar outras pessoas? Torne-se um Knowe Advisor. Basta se cadastrar em nosso site e compartilhar sua experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *